UPB dá posse à nova diretoria na noite desta quinta, dia 16

O prefeito de Bom Jesus da Lapa, cidade do no oeste da Bahia, Eures Ribeiro (PSD), tomou posso da presidência da União dos Municípios da Bahia (UPB) nesta quinta-feira (16). O evento foi realizado na sede da entidade, localizada no Centro Administrativo da Bahia, em Salvador.

Eures foi eleito em 25 de janeiro e assume a presidência no lugar da ex-prefeita de Cardeal da Silva, Maria Quitéria (PSB). O mandato tem duração de dois anos e vai até 2018.

A equipe do novo presidente também tomou posse nesta quinta-feira. A chapa encabeçada por Eures Ribeiro tem como primeiro vice-presidente da instituição Giuliano de Andrade Martinelli, prefeito de Jaguaquara; Antônio Carvalho da Silva Neto, prefeito de Araci, como vice-presidente administrativo; Rogério dos Santos Costa, prefeito de Santo Estevão, como primeiro secretário; Marcus Paulo Alcântara Bonfim, prefeito de Juazeiro, como segundo secretário; Marcos Aurélio dos Santos Cardoso, prefeito de Santana, como primeiro tesoureiro; e José Henrique Silva Tigre, prefeito de Belo Campo, como segundo tesoureiro.

“Para mim é uma honra muito grande presidir esse órgão que representa os municípios da Bahia. É um momento de crise política, de uma crise econômica, no momento de seca que assola muitos municípios da Bahia. A UPB é a ‘voz’ dos municípios”, disse.

Para Eures, o principal desafio a enfrentar será derrubar o veto do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS), uma das maiores fontes de receitas das prefeituras. “A derrubada do veto do ISS representa R$ 8 bilhões para enconomia das prefeituras do Brasil inteiro. Nós estaremos mobilizando todos os prefeitos porque o Congresso já votou a questão do ISS que significa mais dinheiro para o municípios”, disse.

O veto do ISS foi imposto pelo do presidente Michel Temer. O presidente vetou do projeto o dispositivo que transferia a cobrança do ISS, antes feita no município do estabelecimento prestador do serviço, para o município do domicílio dos clientes de cartões de créditos e débito, leasing e de planos de saúde. Essa alteração da tributação para o domicílio do cliente era uma antiga reivindicação de prefeitos.

About the Author

Deixe seu comentário para essa notícia

portalsisal