Tempestades deixam mais de 160 mil desabrigados em quatro países

A forte chuva que atinge quatro países na América do Sul, incluindo o Brasil, provocou enchentes e deixou mais de 160 mil pessoas desabrigadas. Segundo informações da Agência Brasil, a maior parte das vítimas está no Paraguai – são 130 mil pessoas foram alojadas em abrigos improvisados pelas autoridades locais. O Rio Paraguai, que é um dos maiores do continente sulamericano, subiu 7,7 metros, o nível mais alto dos últimos 20 anos. Já há quatro vítimas fatais. O presidente Horacio Cortes anunciou que vai destinar US$ 3,5 milhões para desabrigados.

Na Argentina e no Uruguai, 20 mil pessoas tiveram que sair de casas, sendo 15 mil em cinco províncias do Noroeste argentino, como Entre Rios, Corrientes e Chaco. Duas pessoas morreram. O presidente argentino Mauricio Macri afirmou que o governo trabalha em conjunto com as equipes de municípios e das províncias para solucionar à situação, analisando o melhor utilização dos recursos. Macri sobrevoou algumas das regiões afetadas e viaja neste domingo (27) para Entre Rios, onde se reúne no Comitê de Crise.

No Uruguai, quatro estados estão em emergência. Duas pessoas morreram afogadas e 6,6 mil abandonaram suas casas no Norte do país. No Brasil, o Rio Grande do Sul é afetado. De acordo com a Defesa Civil do estado, 40 municípios já são atingidos pelas tempestades e 2.204 estão desabrigadas. Neste sábado (6), a presidente Dilma Rousseff sobrevoou a região que faz fronteira com a Argentina e o Uruguai e anunciou a liberação de R$ 6,6 milhões para ajuda às comunidades afetadas pelas inundações. A enchente é a quinta e a pior deste ano na região — o Rio Quaraí já atingiu o recorde de 15,28 metros.

Fonte: Bahia Notícias

About the Author

Deixe seu comentário para essa notícia

portalsisal