Queimadas: Prefeito quer vender Mercado Municipal, mas enfrenta resistência da população

O prefeito de Queimadas, Tarcísio Pedreira (PR), pretende colocar à venda o prédio do Mercado Municipal da cidade. De acordo com projeto de lei encaminhado à Câmara de Vereadores, o gestor pede autorização para alienar o bem. O espaço, inaugurado em 1974, na gestão do ex-prefeito Ranuzio de Araujo Batista, foi fechado por Tarcísio há cerca de sete meses, no primeiro ano de seu mandato. O prefeito, no entanto, não informou quanto espera arrecadar com a venda, já que o imóvel ainda será avaliado por uma Comissão de Avaliação de Bens, caso os vereadores aprovem o projeto de lei.

O projeto encontra resistência da oposição. Na manhã desta terça-feira (9), o ex-prefeito José Mauro de Oliveira Filho, o Maurinho, concedeu entrevista a uma rádio local e pediu esclarecimentos sobre o valor do imóvel, cuja venda será realizada através de leilão, além da destinação que será dada ao dinheiro. Maurinho chegou a sugerir que a rádio fizesse uma enquete para ouvir a população.

Já o prefeito Tarcísio, também em entrevista à rádio, por volta do meio dia desta terça, disse que a medida, apesar de ser impopular, é necessária, já que o imóvel se encontra em estado precário e sem utilização. De acordo com Tarcísio, a venda do bem seria a melhor alternativa para os munícipes.

A medida nada convencional também tem sido alvo de duras críticas por parte da população, que é contra a venda do Mercado. O comerciante Geraldo Pereira da Silva prefere que o imóvel seja reformado e continue pertencendo ao Município. “Não se pode vender um patrimônio tão antigo, que faz parte da história da nossa cidade. Ele [o prefeito] deveria fazer uma reforma geral e reabrir o Mercado, que beneficia a população queimadense”, avaliou.

Em tempo, a votação na Câmara Municipal está marcada para a manhã desta quarta-feira (10), e promete fortes emoções.

About the Author

Deixe seu comentário para essa notícia

admin