Fuzis roubados em Serrinha são devolvidos ao Exército

Chegaram nesta quinta-feira (16), ao Comando da 6ª Região Militar, no bairro da Mouraria, capital baiana, os 20 fuzis roubados do Tiro de Guerra do Exército de Serrinha, na madrugada da última terça (14). As armas foram encontradas na quarta, 15, em Feira de Santana (a 109 km), em locais diferentes. Quatro, foram localizadas por moradores em um matagal do bairro Mangabeira, por volta das 15h. Outros 15 fuzis foram localizados por policiais militares no bairro Santa Mônica II, por volta das 16h.

Conforme Artur Costa Moura, comandante da 6ª Região Militar, os fuzis M-964 são armas antigas,  utilizadas apenas para treinamento  e estavam sem munição. Além disso, 12 deles estavam sem o ferrolho, peça fundamental para o funcionamento. O delegado da 1ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), Ricardo brito, revelou, a um site local, que os envolvidos no crime estavam negociando as armas com uma associação criminosa que pratica  assalto a bancos no interior. O caso continua sendo investigado pela PF.

O comandante Moura admitiu que houve falha na segurança do Tiro de Guerra do Exército e disse que vai estudar a situação para evitar que se repita. No momento do crime, havia três sentinelas de plantão armados apenas com cassetetes, que foram rendidos  por quatro homens.

De acordo com o comandante, 50 homens fazem treinamento no Tiro de Guerra de Serrinha e a vigilância noturna é feita por três ou quatro atiradores. Fundado em 1945, o espaço funciona por meio de uma parceria com a prefeitura para orientar jovens em idade de prestação de serviço militar. “Os jovens são atiradores e recebem uma reservista de segunda categoria”, diz.

About the Author

Deixe seu comentário para essa notícia

admin