Exótico: Barman serve bebida à base de cobra, escorpião e aranha caranguejeira, em Mercado de Serrinha

Quem passa pelas ruas da cidade de Serrinha, no território do sisal e encontra um cidadão com metade do cabelo, bigode, barba e uma sobrancelha raspada e outra não, nota que trata- se de uma pessoa extremamente exótica, mas se for ao local de trabalho e observar o primeiro box do lado direito do Mercado Municipal situado a Rua Araújo Pinho, na referida cidade vai notar que Djalma Carneiro Batista, 43 anos, conhecido por “Djalma da Cobra” é exótico “ao quadrado”.

Foto de arquivo de Djalma mostra outra face, mas a sessão de bebida com cobra já existia.

Foto de arquivo de Djalma mostra outra face, mas a sessão de bebida com cobra já existia.

O Calila esteve no seu local de trabalho, um bar medindo mais ou menos 8 metros quadrados e a sua única mercadoria é a bebida alcoólica, mas serve também o refrigerante e agua mineral, e de vez em quando assa uma ‘carninha’. Só que tem algo que chama a atenção, a sessão de bebidas à base de cobra. Mergulhada ao aguardente de cana está a Salamandra, Jiboia, corre campo, coral, malha de traíra e piolho de cobra.  Mas quem não gostar de tomar pinga com cobra tem outras opções como: Aranha caranguejeira, calango verde e teiú no pitú.

Djalma ao lado do cliente Pneu Furado, consumidor da bebida a base de cobra.

Djalma ao lado do cliente Pneu Furado, consumidor da bebida a base de cobra.

Evandro Xavier dos Santos, 40 anos, conhecido com “Pneu Furado” é cliente de Djalma a muito tempo disse que já experimentou todas, mas a que mais gostou foi a Salamandra.

djalma-da-cobra-4

Djalma fez questão de revelar que é defensor da fauna e da flora e não pratica a caça para fins comerciais, “os animais não são renovados, a gente só completa o aperitivo, as cobras ficam ai por muito tempo e são conservadas pelo álcool, por isso não tem necessidade de sacrificar outras” garantiu o exótico Barman.

djalma-da-cobra-2

Djalma é casado e pai de três filhos. Disse que desde muito jovem sempre gostou de ser diferente, teve uma fase que deixou o cabelo e a barba tão grande e acabou pintando de vermelho, na ocasião chamavam ele de urso, conforme esta foto ao lado do ex-deputado e pugilista Acelino Popó Freitas.

Fonte: Calila Notícias

 

About the Author

Deixe seu comentário para essa notícia

portalsisal