Dom Ottorino Assolari empossa novos padres nas paróquias de Santaluz e Conceição do Coité

O bispo da Diocese de Serrinha Dom Ottorino Assolari visitou no último domingo, 17, as paroquias de Santaluzia, na cidade de Santaluz e de Nossa Senhora da Conceição, em Conceição do Coité, com a missão de empossar novos padres. Alexandre Aquino padre administrador (pároco) de Santaluz, e padre Everaldo Góis administrador da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição do Coité e conhecido padre Gil vigário da mesma Paróquia.

Igreja de Santaluzia. foto: Teones Araújo.

Igreja de Santaluzia. foto: Teones Araújo.

A primeira posse foi de padre Alexandre numa missa solene em Santaluz às 09h. A igreja esteve repleta de fiéis para receber oficialmente o novo condutor dos trabalhos pastorais da Paróquia de Santaluzia. Outros padres também estiverem presente no ato.

Padre Alexandre ficou cerca de seis meses frente a paróquia de Coité. Foto: Teones Araújo.

Padre Alexandre ficou cerca de seis meses frente a paróquia de Coité. Foto: Teones Araújo.

Na homilia o novo padre luzense disse que recebe com satisfação e será mais uma missão a ser cumprida, pois obediente a igreja aceitou a determinação do bispo e vai contribuir com o trabalho de evangelização no município.

Conceição do Coité

Igreja Matriz de Coité – Foto: Raimundo Mascarenhas

Igreja Matriz de Coité – Foto: Raimundo Mascarenhas

A noite, por volta das 20h teve inicio a posse do padre Everaldo Góis, administrador paroquiano e do vigário Gil. Acompanharam o bispo do Ottorino o padre Evandro, vigário geral da Paróquia, padre Rodrigo, vigário da Catedral de Santana, e também estiveram no ato religioso padre Gugu e padre Alexandre.

Igreja lotada para a posse dos padres – Foto: Raimundo Mascarenhas

Igreja lotada para a posse dos padres – Foto: Raimundo Mascarenhas

O bispo após empossar os novos padres disse que a Diocese estava repleta de padre jovens, mas estava preocupado com o numero reduzido de seminaristas, segundo ele, chegou a ter 20, vários foram ordenados e não aconteceu a reposição, segundo ele é preciso que as pessoas abram o coração para o chamado de Deus, pois a Messe e grande e há pouco operários.

Foi anunciado a presença do prefeito Assis, do deputado Alex da Piatã e deputado Tom Araújo no ato de posse, o bispo aproveitou para pedir que eles tenham melhor relacionamento com a igreja, de forma correta, cada um no seu lugar, sendo solidários com a igreja para trabalhar para o bem de todos.Presente também o ex-prefeito de Coité Renato Souza, ele que é irmão por parte de pai, do padre Everaldo que acaba de assumir a paróquia coiteense.

Natural de Coité, padre Everaldo disse não imaginar nunca que dirigiria a paroquia de sua cidade natal.

Natural de Coité, padre Everaldo disse não imaginar nunca que dirigiria a paroquia de sua cidade natal.

Padre Everaldo disse que foi motivo de muita emoção assumir a paroquia de Nossa Senhora da Conceição do Coité depois de 10 anos, segundo ele nunca imaginou ser padre, contou que ainda garoto ia a missa e ficava sentado no batente do altar, e só despertou a vontade de ser padre aos 18 anos quando participou da Renovação Carismática, fui num encontro onde falava do amor de Deus, eu me encantei com aquilo e falei pra Deus em oração que ele fizesse de minha vida o que quisesse e assim foi despertando a vocação, em fevereiro de 2006 fui pra o Seminário e quase 10 anos depois retorno a minha cidade ordenado padre e agora com a missão de dirigir a paróquia de minha cidade natal. Pra mim fui uma surpresa, tomei até um susto quando o bispo me escolheu como administrador paroquial de Coité, pensei que pudesse ir pra qualquer outra, mas não esperei que fosse Coité”.Confessou.

Ele disse que dirigir a paroquia de Coité é uma responsabilidade grande, mas é também onde existe mais leigos preparado que ajudarão nos trabalhos.” A gente vai semear, mas quem faz crescer é Deus, o padre não é nada, é só instrumento de Deus, ele quem faz acontecer”, Falou com humildade o religioso.

Padre Gil diferente de padre Everaldo disse que sempre quis ser padre.

Padre Gil diferente de padre Everaldo disse que sempre quis ser padre.

Padre Gil também fez um breve relato de sua trajetória de vida religiosa, natural da cidade de Teofilândia, distante 45 km de Coité pela BA 409 e BR 116, reduzindo cerca de 10 km de optar por viajar por Barrocas, disse que tudo começou em 1984 quando nasceu. Segundo o vigário, considera sua vocação de berço, pois é o 12º filho dos 13 de seus pais católicos de tradição, “após um mês de nascido eu fui batizado, então me ternei católico verdadeiramente, quando tinha entre oito e dez anos dizia pra minha mãe que queria ser padre, minha mãe dizia que nada menino, mas meus destino era ser padre, levei em frente, depois de ter feito uma caminhada na igreja, entrei no seminário da Diocese de Serrinha, no dia 13 de fevereiro de 2008 e fui ordenado no dia 22 de novembro do ano passado (2015)”. Afirmou.

Padre Gil tem 31 anos, menos de dois meses de ministério sacerdotal, assumido junto com padre Everaldo a maior paróquia da Diocese de Serrinha, disse que a alegria é grande, assim como a responsabilidade e os desafios, mas tem uma bagagem que ajudar a conduzir todo trabalho de evangelização.

Redação CN * Fotos: Raimundo Mascarenhas e Teones Araújo.

Fonte: Calila Notícias

About the Author

Deixe seu comentário para essa notícia

portalsisal